Curitiba, 26 de junho de 2022

Buscar

ir para a página inicial do site

logo da gazeta
Fala Teixeirinh@

E.M. Anísio Teixeira - EIEF

Entrevista sobre Ecobarreira

No dia vinte e quatro de abril, a professora Janaina convidou para vir até a escola o Diego Saldanha de Melo, criador da ecobarreira.

A ecobarreira é feita de galão de gasolina rede e rodas de rolimã. Ela serve para coletar o lixo que flutua no rio Atuba.

Os alunos do 3º ano A, planejaram perguntas e os jornalistas gravaram o áudio:

 

Leticia - Quanto tempo você demorou para fazer a barreira?

Depois que eu organizei os materiais (os galões, a rede e os rolamentos), foi em torno de uma tarde que eu consegui deixar ela prontinha e instalar no rio.

Igor - Qual foi o maior lixo que você pegou?

Vou falar para você três: o sofá (que eu fiquei abismado por ser grande), o fogão e a bateria de carro (que é altamente poluente, fazendo muito mal para a vida do rio).

Isabele - Quando você começou a fazer a barreira?

Comecei no dia 20 de janeiro, já tem quatro meses que eu deixei a rede instalada. Todo final de tarde eu vou lá e junto o lixo.

Vinicius e Pedro – A gente tem como te ajudar?

Tem, eu até preciso da ajuda de vocês. Não jogando lixo no chão, falando para os pais, irmãos e colegas onde jogar o lixo. Pra lá na frente a gente ter um mundo melhor.

Isabelly – Quanto de lixo você já coletou?

Olha nestes quatro meses, eu calculo uma tonelada, que não voltará mais a natureza.

Kauan – Como você tira os lixos grandes?

Eu tiro com a ajuda da rede de pescar. O que é assim maior eu peço auxilio para os meus amigos, pai e mãe. É tudo braçal.

Laura – Quantas garrafas pet você já pegou?

Olha Laura, no segundo mês que eu fiz a contagem tinha mais de quatrocentas garrafas pet. Como nós já estamos no quarto mês, acredito  que em torno de umas oitocentas. É bom lembrar que cada garrafa demora cento e cinquenta anos para se decompor na natureza.

Turma- Como você faz com o lixo que afunda?

Infelizmente o que é muito pesado afunda e eu não consigo pegar. Eu vejo o lixo passar por baixo da barreira. Eu só consigo pegar o que flutua garrafa pet, bola, sacola.

Mayke- Como você conseguiu fazer a barreira?

Eu tinha a ideia na cabeça, mas não a desenvolvia. Ai eu fiz uma barreira com garrafa pet coloquei no rio, funcionou, mas não ficou do jeito que eu queria. Então eu pegue galão maior de vinte litros.

Rute – Você já viu algum animal morrer por causa do lixo?

Quando eu era criança eu pescava e entrava no rio, e lembro que tinha peixe.  Hoje não tem mais, os peixes não gostam de viver no lixo.

Turma – Qual foi o lixo mais estranho?

O capacete, celular e pote de veneno .

 

Fiquem ligados nas próximas notícias.

 

 

 

 

 

 

Autor: AMANDA RIBEIRO DA SILVA
Idade: 15 anos
Postado em: 27/04/2017
Fonte: Escola Municipal Anísio Teixeira

noticias

1 comentário(s)

 

SILMARA CAMPESE CEZÁRIO- enviado em 28/04/2017

Parabéns Amanda! Parabéns equipe "F@l@ Teixeirinh@". Parabéns pela iniciativa Diego Saldanha de Melo! Excelente entrevista sobre um excelente trabalho em defesa de um importante rio da nossa querida Curitiba.

Postar um novo comentário

Seu comentário foi enviado para avaliação!

Enviar Comentário